Home > Livros > O Tacão de Ferro

O Tacão de Ferro de Jack London

O Tacão de Ferro é um romance distópico do escritor americano Jack London, famoso por profetizar o que se tornaria o fascismo do século XX. Foi publicado em 1908 e aqui você pode baixar uma CÓPIA de O Tacão de Ferro em formato PDF. 

Este se tornou um livro de cabeceira para os socialistas do século passado e este aqui. Os fatos giram em torno de um sistema hierárquico e oligárquico com um monopólio industrial.

A revolta da classe trabalhadora dará o tom para o conflito que se desenvolve através da trama.

Não há dúvida de que este romance é uma forte crítica ao sistema capitalista que subjuga liberdades e se apropria de todas as instituições democráticas, permeado pelas elites oligárquicas.

No final convidamo-lo a visitar:

| Melhores Romances: Os Melhores 20 Romances [Pagos]

| Livros para dar de presente: Melhores 5 Romances para dar de Presente

O Tacão de Ferro em PDF

*Espere alguns segundos para que o documento seja carregado, o tempo pode variar dependendo de sua conexão de Internet. Se preferir, você pode fazer o download do arquivo, clicando no link abaixo.

Carregamento de ficheiro

Baixar

Resumo de O Tacão de Ferro

O Tacão de Ferro é o nome dado pela classe trabalhadora Ernest Everhard ao governo que governou durante 400 anos e assumiu o setor industrial e as instituições democráticas durante o século XX.

Nos últimos 100 anos, a classe trabalhadora organizou e levou adiante uma revolução que está ganhando impulso. O conflito dos trabalhadores foi tão bem-sucedido que em 1912 eles ganharam assentos no Parlamento em conjunto com o Partido Agrário.

Entretanto, o Tacão de Ferro não ficou parado e tentou sabotar a votação e o poder de decisão dos trabalhadores, com o apoio do sistema judicial.

No contexto destas ações, eclode uma guerra entre a Alemanha e os Estados Unidos, à qual a revolta dos trabalhadores põe fim, paralisando toda a atividade comercial numa greve mundial sem precedentes.

O governo oligárquico começa a elaborar um plano para um ataque terrorista disfarçado.

Finalmente, eles executam o plano macabro no congresso, causando estragos, mas agora com a justificação perfeita para se tornar um governo hegemônico e totalitário que sequestra todos os poderes democráticos.

Mas o movimento operário não está morto e pequenos grupos estão começando a se reorganizar para derrubar o regime. Tudo indica que O Tacão de Ferro está enfraquecendo e eventualmente desaba.

Isto não está claro no livro, mas algumas notas de rodapé indicam que a queda do governo é inevitável e dá lugar a um sistema de justiça social chamado Fraternidade do Homem.

Perguntas frequentes sobre O Tacão de Ferro

Por que ele se chama O Tacão de Ferro?

Devido à subjugação das classes trabalhadoras e agrícolas por um governo capitalista totalitário no início do século XX, um trabalhador pertencente ao grupo que se revolta lhe dá o nome de O Tacão de Ferro.

Este nome simboliza como o regime oligárquico pisoteia as classes menos favorecidas, no que lhe concerne, se apropriando de toda a riqueza.

Qual é o tema central de O Tacão de Ferro?

O romance distópico O Tacão de Ferro gira em torno da luta das classes para se libertarem de um governo totalitário que as aprisiona, roubando-lhes recursos e liberdades.

A rebelião da classe trabalhadora se fortalece, à medida que o sistema se enfraquece e um novo governo mais justo e igualitário é introduzido.

O que o calcanhar de ferro faz para se manter no poder?

À medida que a revolução dos trabalhadores ganha força e para ser bem sucedida, o governo planeja um ataque terrorista para servir de desculpa para que eles se imponham totalmente e assim dominem todas as esferas da vida pública.

O plano é executado com sucesso, embora seja o começo do fim.

Como os trabalhadores lutam em O Tacão de Ferro?

A abordagem dos grupos revolucionários é paralisar a atividade comercial a fim de sufocar as elites oligárquicas que se apoderaram de tudo.

Em paralelo, pequenas ou grandes vitórias são acompanhadas pela tentativa da classe trabalhadora de ocupar espaços no governo.