A Pensao Tellier

Autor: Guy de Maupassant

*Aguarde alguns segundos para o documento carregar, o tempo pode variar dependendo da sua conexão com a internet. Se preferir, você pode baixar o arquivo clicando no link abaixo.

A Pensão Tellier é uma história de Guy de Maupassant publicada em 1881 numa antologia de contos com o mesmo nome. A história acontece na aldeia de Fécamp, na Normandia. Madame Tellier quem é a proprietária do único bordel do lugar.

Os personagens secundários, os alunos da Madame Tellier, Fernanda, Rafaela, Rosa, Luisa e Flora, também são apresentados. Os clientes regulares ficam surpresos quando um dia o estabelecimento é "Fechado para a primeira comunhão", sem outra explicação.

A história apresenta uma boa narrativa e muito entusiasta. Um conto picante, mas não obsceno.

Baixar

Você pode estar interessado

Bel Ami

Guy de Maupassant

Bel Ami é um romance escrito pelo autor francês Guy de Maupassant, publicado no ano 1885. A história é sobre a ascensão corrupta do jornalista Georges Duroy ao poder quem era um pobre ex-suboficial de cavalaria nas colônias africanas da França e ascendeu a um dos homens mais bem-sucedidos do país. No entanto, não o consegue por esforço próprio, senão manipulando mulheres poderosas e ricas.

O protagonista desta história sempre consegue das mulheres o que ele deseja. Graças a essas mulheres é que ele consegue o sucesso. Pelo exemplo, Duroy no início deve seu sucesso à esposa de Forestier, Madeleine, que o ajuda a escrever seus primeiros artigos.

Com esta história podemos analisar que um dos temas seria a ambição. Já que o protagonista só queria dinheiro e poder.

Bola de Sebo

Guy de Maupassant

Bola de Sebo é a história que tornou famoso o autor francês, usando uma ironia sutil para contar sua história. Publicada em 1880, ela foi criada durante a ocupação da França na Guerra Franco-Prussiana de 1870.

Fugindo de Rouen, uma diligência é organizada para 10 pessoas que obtêm salvo-conduto para o Havre; três casais ricos que fogem da ocupação prussiana e preservam suas fortunas estão a bordo. Com elas estão duas freiras, uma feroz revolucionária chamada Cornudet e uma conhecida senhora da vida galante conhecida como Bola de Sebo.

O que se espera que seja uma viagem rápida é dificultado pela passagem de tropas e outros imprevistos. Nesta viagem, o único portador de comida é Bola de Sebo que a compartilha com os outros viajantes, apesar de ter sentido suas críticas e desprezo.

O colar de diamantes

Guy de Maupassant

O colar de diamantes é uma pequena história publicada em 1884 no jornal ``Le Gaulois''.

Matilde de Loisel sonha em ser uma senhora da alta sociedade francesa, ela quer viver numa casa com todos os tipos de luxos, usar os melhores vestidos e ser admirada pela alta nobreza do país, mas sua realidade é muito diferente, ela vive num pequeno vilarejo na Bretanha longe da luxuosa Paris e seu marido, o Sr. Loisel é um simples funcionário público do Ministério da Instrução Pública.

Um dia seu marido chega com um convite para uma festa no Ministério. Matilde quer ser a senhora melhor vestida e bonita da festa, então o Sr. Loisel concorda e lhe compra um vestido para a ocasião e até acaba pedindo uma jóia a um amigo dele, que lhe empresta um colar, o que inicialmente lhes trará grande felicidade, mas se tornará uma dor de cabeça para o casal bretão.

O Porco do Morin

Guy de Maupassant

O porco do Morin é um conto escrito por Guy de Maupassant e publicado no ano 1882 no jornal Gil Blas sob o pseudônimo Maufrigneuse.

A história conta a aventura de um comerciante de La Rochelle, que fez atos lascivos num local público. Durante uma viagem de negócios. O protagonista tomado por um súbito e irreprimível impulso erótico, consegue arrancar à força um beijo de uma garota chamada Henriette Bonnel.

Desde esse ato violento se desenvolverá a história onde ela deverá decidir se retirar as acusações contra ele ou continuar.

As tumulares

Guy de Maupassant

A história se centra em cinco homens da alta sociedade, maduros, ricos,três casados e dois solteiros. Eles reuniam-se assim todos os meses, para lembrar a mocidade, e depois de jantar e conversar até às duas horas da madrugada.

Nesse cemitério Montmartre, tinha uma história sentimental, já que um dos tumulares se encontrava um grande amor dele, uma amante que queria muito, cujas lembranças, ao mesmo tempo que penalizava muito, dava saudades. Ele ia até lá para sonhar sobre seu túmulo.

Esta é uma história que muitas pessoas a consideram similar à a morta possivelmente pelo seu estilo de terror. Mas o certo é que magistral a escrita do autor e como se desenvolve toda a história.