Home » Blog

O que é Terror Psicológico?

Desta vez, vamos mergulhar neste tipo de ficção literária, vamos dizer o que é o terror psicológico, suas características e os livros de terror psicológico mais populares.

O terror psicológico é um ataque a nossas mentes e corações. Os autores dessas histórias não se concentram no monstruoso ou sangrento, mas sim em mostrar como a mente humana pode ser escura e retorcida.

Além do medo, é uma abordagem narrativa que procura nos deixar num estado de perplexidade, algo que certamente nos atrai.

Tanto nos livros de terror psicológico quanto nos filmes, a trama envolve monstros e fantasmas, mas aqueles que vivem escondidos em nossa psique.

Além disso, este tipo de ficção mostra que os seres humanos são frequentemente seus próprios inimigos em diferentes contextos.

No final convidamo-lo a visitar:

| Livros Gratis: +100 Livros de Terror ¡Gratis! [PDF]

| Melhores Livros Terror: Os Melhores 20 Livros de Terror [Pagos]

| Autores Terror: 15 Autores de Livros de Terror que Você Deveria Conhecer

| Livros para dar de presente: Melhores 5 Livros de Terror para dar de Presente

O que é o terror psicológico?

O terror psicológico é um subgênero de terror e ficção literária que se concentra no lado mais obscuro da psique humana, que muitas vezes reprimimos ou negamos.

Este tipo de ficção mergulha nas vulnerabilidades psicológicas e emocionais dos seres humanos, mas também em seus medos primários e em seus instintos de sobrevivência.

As histórias de terror psicológico devem se tornar pesadelos que nos advertem de algum medo antes não reconhecido.

O subgênero está frequentemente relacionado ao thriller psicológico e outros subgêneros de ficção de base psicológica.

O terror psicológico muitas vezes se concentra no suspense e em personagens mentalmente instáveis ou perturbados. Ao fazer isso, procura aumentar o nível de ação e drama, assim como a paranóia no leitor.

Consequentemente, as histórias do subgênero são colocadas numa atmosfera de angústia, inquietude e desconforto.

Num romance ou conto de terror, o monstro é representado por uma espécie de metáfora para os conflitos do personagem ou da sociedade.

Neste sentido, o monstruoso funciona como metáfora ou simbolismo para os erros e questionamentos internos de um personagem ou da sociedade como um todo.

Características do terror psicológico

Características do terror psicológico

Presença de elementos psicológicos

O objetivo do terror psicológico é gerar uma situação de ameaça, desconforto ou terror no leitor.

Para conseguir isso, revela medos ou vulnerabilidades emocionais e psicológicas que são comuns a todos, incluindo a parte obscura da psique que frequentemente  nós reprimimos.

Para a psicologia analítica, estes medos ou imagens universais vêm do inconsciente coletivo e respondem ao instinto.

O personagem principal é psicologicamente afetado e mostra sua escuridão através de dúvidas, desconfiança, paranóia e suspeita. Ele não só desconfia de si mesmo, mas também do ambiente e dos personagens ao seu redor.

Uso de metáforas

O terror psicológico mostra a natureza complexa do ser humano por metáforas. As batalhas entre seres sobrenaturais, alienígenas, monstros ou fantasmas representam uma luta psicológica e emocional.

Os protagonistas são aqueles que lutam com seus demônios e medos internos.

A resolução da trama é complexa

Embora existam tramas que não são necessariamente resolvidas de forma complexa, o terror psicológico é muitas vezes repleto de resoluções inesperadas e complicadas.

Por exemplo, o antagonista pode escapar ou o protagonista deve aprender a viver com o vilão no final do romance, ou da história de terror.

Tanto nos livros de terror psicológico quanto nos filmes, o sangue não é um elemento predominante.

Em vez disso, os autores apelam para detalhes arrepiantes, ambiguidade e atmosfera para sugerir conclusões ou enredos.

Uso de elementos surpresa

As reviravoltas de tramas são fundamentais na literatura de terror psicológico. Os autores procuram surpreender o espectador a fim de aprofundar a análise do tema central do livro.

Ao contrário do horror tradicional, em que os personagens lutam até a morte para sobreviver, o terror psicológico questiona nossas crenças. Aqui, nem tudo é o que parece.

A história está próxima da realidade

O realismo artístico é frequentemente um elemento nas histórias de terror psicológico. Os protagonistas são pessoas normais, com uma vida e um lar normal.

Se existe um vilão, ele também é humano ou um personagem de nossa vida cotidiana. Neste tipo de terror, o sobrenatural tem pouco ou nenhum lugar.

Se o protagonista é um fantasma, ele representa a experiência física de estar vivo, mas impulsionado por algo sem humanidade.

Seja morto ou vivo, o efeito é sempre o mesmo: explorar a psique do personagem principal.

O protagonista demonstra instabilidade

Na maioria das histórias de terror psicológico, o personagem principal está em dor ou aflição, de modo que sua mente está à beira do colapso.

Isto pode ou não ser devido a uma conspiração, já que a ideia é fazer o espectador se sentir confuso e não consega distinguir o que é real do que não é.

As histórias de terror psicológico são muitas vezes baseadas em medos psicológicos individuais. Em última análise, o objetivo dos autores é confundir o protagonista e os leitores.

É precisamente o comportamento estranho do personagem que leva o público a ficar inseguro sobre o que está lendo.

Narrador inseguro ou não confiável

Conforme a história se desenrola, tanto a vida do personagem principal quanto sua sanidade estão à beira do abismo. Assim, o leitor está confuso, mas continua interessado em descobrir o que realmente está acontecendo na história.

Superando a experiência da morte

Para os mestres do terror psicológico, um dos aspectos mais importantes da história tem a ver com aceitar a morte e viver com ela, especialmente quando isto vai contra as normas sociais ou familiares.

Este tipo de literatura é o ponto de encontro entre a realidade e o tabu.

O terror psicológico explora temas que enfrentam o tabu e a imposição cotidiana, a verdade e social.

Os fantasmas em livros ou filmes de terror psicológico têm ambições complexas. De fato, embora os protagonistas possam estar mortos, o autor explora em profundidade sua psicologia.

Livros famosos de terror psicológico

Sempre Vivemos no Castelo, de Shirley Jackson

Este é o último romance publicado pela autora americana Shirley Jackson. Publicado em 1962, é um conto que funciona tanto para os leitores tradicionais de terror quanto para aqueles inclinados à paranóia.

A história é contada por Merricat, uma garota de 18 anos que vive em uma mansão nos confins de uma vila com seu tio e sua irmã.

É uma família que vive em isolamento virtual, devido a um estranho acontecimento que aconteceu há seis anos: alguns membros da família foram envenenados enquanto comiam.

O romance é assustador, mas ao mesmo tempo bonito. A mansão é um inferno e um paraíso; é um reflexo dos próprios medos e superstições da autora, dando uma grande visão de seus personagens.

Se você gosta de histórias de casas misteriosas, este clássico de horror psicológico é para você.

Veja em Amazon

O Iluminado, de Stephen King

O Iluminado, é um romance escrito pelo mestre do terror, Stephen King. Publicado em 1977, conta a história de Jack Torrance, um escritor a quem é oferecido um novo emprego no Hotel Overlook como zelador.

Torrance aproveita esta oportunidade para provar que está curado do alcoolismo e viaja para lá com sua esposa e filho, desconhecendo os trágicos acontecimentos que estão prestes a se desdobrar.

O hotel está praticamente isolado de tudo e parece ter uma vida própria. Se você é atraído por cenas de visões, fantasmas e insanidade, este conto sombrio é para você.

Como vocês devem saber, este romance tem sua própria adaptação cinematográfica de Stanley Kubrick.

O filme, lançado com o mesmo nome, é considerado um dos clássicos da história de Hollywood. Stephen King revelou logo após o lançamento do filme que não gostou do filme.

Veja em Amazon

O Bebê de Rosemary, de Ira Levin

O Bebê de Rosemary é um romance de terror psicológico publicado em 1967 e escrito pelo escritor americano Ira Levin.

A história é ambientada nos anos 60 e conta a história de Rosemary e Guy, um casal, que está animado para começar uma nova vida em Bramford, um renomado condomínio de apartamentos.

Um amigo do casal os adverte que o lugar tem uma espécie de carma, devido a uma série de eventos arrepiantes. No entanto, o casal decide ignorar o aviso.

Guy encontra um novo emprego e eles decidem ter um bebê. Quando isto acontece, as coisas começam a ficar esquisitas.

Roman e Minnie Cavestet, um casal de vizinhos idosos que vivem no condomínio, têm um interesse especial e bastante estranho pela gravidez de Rosemary, quase como se eles tivessem um plano para a nova vida que está por vir.

Veja em Amazon

O Silêncio dos Inocentes, de Thomas Harris

O Silêncio dos Inocentes é um romance de mistério do autor americano Thomas Harris.

Foi publicado em 1988, e sete anos depois seria incluído na lista da Associação de Escritores Misteriosos da América «Os 100 Maiores Romances de Mistérios de Todos os Tempos».

Este conto psicológico conta a história de Clarice Starling, uma jovem e proeminente pesquisadora em desenvolvimento do FBI.

A estudante é cativada pela inteligência de Hannibal Lecter, um psiquiatra e assassino sanguinário, a quem ela pede ajuda para resolver um caso de assassinato em série. Como você pode imaginar, esta é uma relação perigosa.

O silêncio dos Inocentes foi magistralmente adaptado para a tela grande em 1991.

O filme ganhou vários prêmios da Academia, incluindo Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Atriz (Jodie Foster), Melhor Diretor (Jonathan Demme) e Melhor Ator (Anthony Hopkins).

Veja em Amazon

A sangue frio, de Truman Capote

A sangue frio é um romance testemunhal (romance de não-ficção) escrito por Truman Capote. Publicada em 1966, a obra começou a ser escrita em 1959.

O autor dedicou vários anos à pesquisa e ao trabalho de campo que o levou a reunir os elementos necessários para construir a história.

O romance conta como uma família americana numa cidade rural é vítima de um assassinato inexplicável e como os perpetradores foram caçados e condenados à morte.

Após seu lançamento, a história foi um sucesso imediato. Na verdade, após Helter Skelter (1974), A sangre fría é o livro mais vendido da história do crime real. 

Os críticos o rotularam de terror psicológico por causa de seu forte foco na psicologia dos protagonistas deste evento da vida real.

Veja em Amazon

Esperamos que você seja encorajado a explorar este subgênero literário, se ainda não o fez. Embora possa ser considerada perturbadora, é também uma experiência enriquecedora e interessante.