Home > Autores Clássicos > Irmãos Grimm

Os melhores 15 livros dos Irmãos Grimm [PDF]

Hoje apresentamos a vocês a coleção: Os melhores 15 livros dos Irmãos Grimm. Mas antes, falamos um pouco sobre a vida desses renomados escritores alemães.

Jacob Grimm (Hanau, atual Alemanha, 1785 – Berlim, 1863) e Wilhelm Grimm (Hanau, 1786 – Berlim, 1859). Filólogos e folcloristas alemães, autores de uma famosa coleção de contos folclóricos intitulada Contos infantis e do lar (1812-1822).

As inúmeras reimpressões modernas deste trabalho frequentemente trazem títulos como Os Contos de Fadas dos Irmãos Grimm ou Contos dos Irmãos Grimm, como se as histórias fossem sua própria invenção. Na verdade, grande parte de seu sucesso como transcritores e compiladores da tradição de contar histórias orais decorre precisamente de sua abordagem (romance na época) de respeitar o máximo possível o frescor e a espontaneidade dos contos tradicionais, em vez de submetê-los a reelaborações literários. 

Jacob e Wilhelm Grimm eram os dois mais velhos de seis irmãos, filhos de um advogado e pastor da Igreja Calvinista. Seguindo os passos do pai, eles estudaram direito na Universidade de Marburg (1802-1806), onde iniciaram um relacionamento intensivo com o poeta e folclorista Clemens Brentano, que os introduziu à poesia popular, e com o jurista e historiador jurídico Friedrich Karl von Savigny, que os iniciou num método de pesquisa textual que formou a base de seu trabalho posterior.

O filósofo Johann Gottfried Herder exaltou a literatura tradicional anônima, por outro lado, teve uma influência decisiva em suas ideias sobre a poesia popular e narrativa, que eles consideraram de maior valor do que a literatura culta como uma expressão genuína do espírito do povo.

Entre 1812 e 1822, os irmãos Grimm publicaram os «Contos Infantis e do lar», uma coleção de histórias reunidas de diferentes tradições frequentemente referidas como «Os Contos de Fadas dos irmãos Grimm». O grande sucesso dos Irmãos Grimm foi manter o caráter original das histórias desta publicação, preservando sua vivacidade e frescor popular, abstendo-se de qualquer tentação de reelaboração literária. Esta coleção foi seguida por outra coleção de lendas históricas alemãs, «Lendas Alemãs» (1816-1818).

A partir de então, durante alguns anos, eles seguiram caminhos separados: Wilhelm Grimm se concentrou no estudo da tradição medieval, enquanto Jacob Grimm se voltou para a filologia com um trabalho muito importante sobre a história da língua, A gramática alemã (1819-1837), que deveria exercer grande influência nos estudos contemporâneos em linguística histórica e comparativa.

Em 1829 os irmãos Grimm mudaram-se para a Universidade de Göttingen, e de lá, a convite do rei Friedrich Wilhelm IV da Prússia em 1840, para a Universidade de Berlim como membros da Academia Real das Ciências. Lá eles começaram seu mais ambicioso empreendimento, o Dicionário Alemão, uma obra rica e complexa da qual publicaram apenas o primeiro volume. A continuação deste grande trabalho exigiu os esforços de várias gerações de estudiosos e só foi concluído no início dos anos 1960.

1) Branca de Neve

A Branca de Neve é um conto de fadas alemão do século XIX que é hoje amplamente conhecido no mundo ocidental. Foi publicado pelos irmãos Grimm em 1812 na primeira edição de sua coleção « Grimm 's Fairy Tales» e numerada como Conto 53.

Os Grimms completaram sua revisão final da história em 1854.

O conto de fadas apresenta elementos como o espelho mágico, a maçã envenenada, o caixão de vidro e os personagens da Rainha Malvada e dos Sete Anões. Os sete anões recebem primeiro nomes individuais na peça da Broadway de 1912 Branca de neve e os sete anões e depois receberam nomes diferentes no filme de Walt Disney de 1937 Branca de neve e os sete anões.

2) O Príncipe-Rã ou Henrique de Ferro

O Príncipe-Rã ou Henrique de Ferro é um conto de fadas, melhor conhecido pela versão dos Irmãos Grimm. Essa foi sua primeira história em sua coleção. Esta história tem sido adaptada a outros autores mais.

Nesta adaptação, a história começa com uma linda e jovem princesinha quem se encontrava brincando com uma bola de ouro, num momento a bola fugiu-lhes das mãos, rolando para dentro da água, ao ver que não era possível de se recuperar começou a chorar inconsolavelmente.

Da nada aparece um sapo que ao ver a princesinha chorando pergunta a razão, ela então explica que era por causa da bola de ouro que tinha caído na água. O sapo fez a ela prometer que se ele recuperar a bola ela devia ser sua amiga e ele pudesse entrar no palácio, ao que a princesinha aceita. O sapa recuperou a bola e a princesa correu ao palácio e ignorou ao que o sapa persegue até conseguir entrar no palácio e é aí onde a princesa descobrirá o segredo do sapo.

3) João e Maria

João e Maria, também conhecido como irmãozinho e irmã, é um conto de fadas alemão compilado pelos irmãos Grimm e publicado em 1812 em Grimm's Fairy Tales.

Hansel e Gretel são um irmão e uma irmã abandonados numa floresta, onde caem nas mãos de uma bruxa canibalista que vive numa casa feita de pão de gengibre, bolos e pastelaria. A bruxa tenta engordar as crianças antes de comê-las, mas Gretel zomba da bruxa e a mata. As duas crianças então escapam com suas vidas e voltam para casa com o tesouro da bruxa.

A história inclui um episódio em que a bruxa é queimada em seu próprio forno, o que alguns podem achar perturbador. O conto foi adaptado em vários meios de comunicação, principalmente a ópera Hänsel und Gretel (1893) de Engelbert Humperdinck.

4) Rapunzel

Rapunzel é um conto de fadas alemão escrito pelos irmãos Grimm e publicado pela primeira vez em 1812 como parte de «Contos Infantis e Domésticos».

A história dos Irmãos Grimm é uma adaptação do conto de fadas Rapunzel de Friedrich Schulz (1790) que foi uma tradução de Persinette (1698) de Charlotte-Rose de Caumont de La Force, que por sua vez foi influenciada por um conto italiano anterior, Petrosinella (1634) de Giambattista Basile. A fonte última deste conto é o conto persa do século XI de Zal e Rudabeh do Shahnameh (Livro dos Reis).

Sua trama tem sido utilizada e parodiada em vários meios de comunicação. Sua linha mais conhecida, «Rapunzel, Rapunzel, solte seus cabelos», é uma expressão idiomática da cultura popular.

5) O Lobo e os Sete Cabritinhos

O Lobo e os Sete Cabritinhos é um conto de fadas coletado pelos irmãos Grimm e publicado em «Contos de Fadas dos Grimms».

O conto tem uma semelhança óbvia com «Os Três Porquinhos» e outros contos populares. O resgate das crianças do ventre do lobo e seu castigo enchendo-o de pedras também pode ser comparado ao resgate e vingança do Chapeuzinho Vermelho contra o lobo.

A história foi publicada pelos irmãos Grimm na primeira edição de «Contos infantis e domésticos», em 1812. Sua fonte era a família Hassenpflug de Hanau. Uma história semelhante, O lobo e as crianças, foi contada no Oriente Médio e em partes da Europa, e provavelmente teve origem no primeiro século.

6) Rumpelstichen

Rumpelstichen é o principal personagem antagonista num conto de fadas alemão (chamado Rumpelstilzchen no original).

O Anão Saltador, também conhecido como Rumpelstichen, o nome do personagem principal, foi incorporado pelos irmãos Grimm em « Contos de Grimm», na edição de 1812. Na coleção de contos de fadas dos irmãos Grimm, Rumpelstichen é o nº 55.

A história de Rumpelstichen é um exemplo de conto popular: o nome do ajudante, um tema recorrente de contos de fadas que inclui tarefas impossíveis, a condição lamentável, a troca do filho e, acima de tudo, o nome secreto. A única maneira de quebrar um contrato com o anão saltador é adivinhar e contar-lhe seu sobrenome, que é Rumpelstichen.

7) O Ganso de Ouro

O famoso conto O Ganso de Ouro dos Irmãos Grimm narra a história do filho mais novo de um casal que tinha três filhos. Ele se chamava Zé Palerma.

Um dia ele foi cortar lenha na floresta, e aí encontra um anão que lhe pede o que comer, ele decide ajudá-lo e dividiu sua fritada e seu vinho. O anão retribui com um ganso com penas de ouro. A partir daí, coisas inusitadas acontecem, e sua vida tem uma reviravolta.

Durante a história vamos notar que o protagonista atravessa muitos obstáculos. A mensagem do conto é mostrar a importância de que fazer o bem, ser bom e honesto sempre tem compensa, quem faz o bem recebe o bem de volta.

8) Os sete corvos

Os sete corvos narra a história de um rei que desejava de todo coração ter uma filha, já que só tinha filhos, sete em total. No entanto, sua mulher estava na espera de um novo para surpresa de todos ao nascer era uma menina. A alegria foi enorme, mas a criança era franzina e miúda e, por causa dessa fraqueza, foi preciso que lhe dessem logo os sacramentos.

A decisão do pai foi mandar seus filhos a buscar água para o batismo, todos eles queria ser os primeiros a puxar a água para cima, acabaram deixando o balde cair no fundo do poço. É aí que eles decidem não voltar a casa por medo do seu pai. O rei já estava muito impaciente e com raiva pois tinha medo que sua filha morresse sem ser batizada.

Nesse momento o rei grita aos seus filhos “Tomara que eles todos virem corvos!”. Mal o pai acabou de dizer essas palavras, ouviu um barulho de asas batendo no ar, por cima da cabeça. No entanto, a criança não morre e se torna uma linda jovem. No entanto, ao crescer ouve a razão pela qual seus irmãos tornassem em corvos e decide encontrá-los para acabar com o feitiço.

9) Cinderela

Cinderela conta a história de um homem muito rico, cuja mulher morreu antes de morrer, ela pediu a sua única filha e pediu que continuasse sempre boa e piedosa. Com muita dor sua filha aceita essas palavras de amor de sua mãe e ia todos os dias para junto do túmulo da mãe chorar e regar a terra com suas lágrimas.

Ao passar o tempo, seu pai casou-se com uma mulher ambiciosa e cruel que já tinha duas filhas parecidas com ela em tudo. Infelizmente, o rei morre deixando a Cinderela órfã e com sua madrasta. Ela se tornou dona de toda a casa e faz a Cinderela trabalhar na casa; cozinhando, esfregando, organizando a casa, etc. Ela não tinha descanso.

Um dia o rei anunciou a todo o reino que ia dar uma festa durante três dias na qual todas as jovens estavam convidadas, já que queriam procurar sua futura mulher. A madrasta e suas filhas decidem ir, mas deixam a Cinderela em casa para que trabalhasse toda a noite, mas a magia fará parte desta linda história e fará possível esse inesperado encontro entre o príncipe e Cinderela.

10) O gato de botas

O gato de botas conta a história de um lavrador que trabalhou muito durante toda sua vida ganhando sempre o suficiente para o sustento da família. Quando ele faleceu, deixou sua herança para os filhos: um sítio, um burrinho e um gato. Ao filho mais velho coube o sítio; ao segundo, o burrinho; e o caçula ficou com o gato.

O filho que ficou com o gato não estava muito contente, pois com um gato não ia ter muitos lucros. No entanto, o gato tinha um plano e pediu ao seu patrãozinho um par de botas e um saco de pano.

O gato sendo muito hábil ajuda ao seu patrão e ele se torna príncipe. O gato de botas se torna num personagem muito audaz e que marca a direção da história.

11) A Abelha Rainha

A Abelha Rainha é um conto de fadas alemão.

Dois filhos de um rei partiram em busca de sua fortuna, mas caíram em caminhos desordenados. O terceiro e mais novo filho, Simplório, se propôs a encontrá-los, mas se zombaram dele. Eles seguiram a viagem, e Simplório impediu seus irmãos de destruir um formigueiro, matando alguns patos e sufocando uma colmeia de abelhas com fumaça.

Depois vieram para um castelo com cavalos de pedra no estábulo e nenhum sinal de ninguém. Eles revistaram o castelo e encontraram um quarto com um pequeno homem cinza, que se juntou a eles para o jantar. Pela manhã, ele mostrou ao filho mais velho uma mesa de pedra, na qual foram escritas três tarefas. Quem quer que as levasse a cabo libertaria o castelo.

Somente Simplório foi capaz de realizar as tarefas com a ajuda dos animais que ele havia salvo de seus irmãos. Ele libertou o castelo e se casou com a princesa.

12) Três Cabelos de Ouro do Diabo

Era uma vez uma mulher muito pobre que deu à luz a uma criança. Quando o menino veio ao mundo embrulhado no pano da sorte, previa-se que quando ele fizesse 14 anos se casaria com a filha do rei.

Aconteceu que alguns dias depois o rei passou pela aldeia e quando ouviu a notícia, decidiu fazer tudo o que podia para evitar que isso acontecesse. Mas, como o destino o quisesse, anos mais tarde, depois de passar muito tempo longe do palácio, o rei viu que a previsão se tornará realidade: o sortudo menino tinha casado com sua filha.

«Isto não pode ficar assim» - disse o rei com raiva. «Quem quiser ter minha filha deve primeiro ir para o inferno e me trazer três cabelos dourados da cabeça do diabo. Se você fizer isso, você ficará com minha filha».

13) As três penas

As Três Penas é um conto popular alemão coletado pelos irmãos Grimm, que eles ouviram de uma mulher chamada Dorothea Vienhmann.

Um rei tinha três filhos. Os dois mais velhos eram considerados inteligentes e sensatos, mas o mais novo, porque falava pouco, era considerado de poucas luzes e era chamado de bobo.

O rei, vendo que ele já estava fraco e velho, começou a se perguntar qual de seus três filhos deveria herdar o trono quando ele morreu. Como ele não podia decidir, um dia ele os enviou para viajar pelo mundo, e quem lhe trouxe o melhor tapete seria seu herdeiro. Para que eles não discutissem onde cada irmão deveria ir, eles subiram ao topo do castelo, e o rei soprou três penas. Cada príncipe devia ir na direção indicada por cada pena.

14) João sem medo

João sem medo, ou «A história de um jovem que avançou para aprender o que era o medo» ou «A história de um menino que avançou para aprender o medo», é um conto folclórico alemão coletado pelos irmãos Grimm nos Contos de Fadas de Grimm.

Este tipo de conto não apareceu em nenhuma coleção literária inicial, mas é fortemente influenciado pela aventura medieval de Sir Lancelot du Lac chamada Les Merveilles de Rigomer, na qual ele passa uma noite num castelo assombrado e passa por muitas das mesmas provas de sua juventude.

15) O pequeno alfaiate valente

O Pequeno Alfaiate Corajoso ou «O pequeno alfaiate valente» ou «O Alfaiate Corajoso» é um conto de fadas alemão coletado pelos irmãos Grimm.

Andrew Lang incluiu-o no «The Blue Fairy Book». O conto foi traduzido como «Sete de um Golpe Só». Outra das muitas versões do conto aparece no livro A Book of Giants de Ruth Manning-Sanders.

Trata-se de um humilde alfaiate que engana muitos gigantes e um rei impiedoso a acreditar nas incríveis façanhas de força e bravura do alfaiate, levando-o a ganhar riqueza e poder.